• 8 janeiro de 2021
  • admin
  • Blog

Adolescência e Autismo

A adolescência chegou! É uma fase cheia de desafios e descobertas, e com um adolescente autista não é diferente. Ele passa pelas mesmas mudanças (hormonais, biológicas) ainda que com algumas diferenças. Alguns possuem uma idade mental que não acompanha sua idade cronológica nem o desenvolvimento do seu corpo físico, e entender isso é fundamental. Não espere desse adolescente algo que talvez ele ainda não esteja pronto para oferecer. Em vez disso, ajude-o com novas conquistas!

O desenvolvimento social e emocional nessa fase geralmente encontra-se mais “atrasado” em comparação a um adolescente típico, e são habilidades que precisam ser “lapidadas” cuidadosamente, com muito auxílio de uma equipe de atendimento especializada em desenvolver as habilidades necessárias.  

Interesses em temas restritos e/ou rotinas rígidas podem dificultar o relacionamento social com as outras pessoas, mas isso não quer dizer que não podemos mudar ou melhorar isso. Hoje contamos com intervenções específicas na área da Análise do Comportamento voltadas para o desenvolvimento e refinamento das habilidades sociais. O treino para o desenvolvimento dessas habilidades é fundamental para a autonomia e inclusão desses adolescentes, seja na escola, no contexto social com os pares (outros adolescentes) ou no mercado de trabalho, sempre respeitando a individualidade e a privacidade desse adolescente que está se tornando um adulto.

Mesmo não havendo mapas ou roteiros prontos a serem seguidos, há muito a ser feito nessa fase de vida de alguém com autismo. Não deixe para depois. Começar agora será sempre a melhor opção! É importante respeitar, sim, a máxima “cada coisa a seu tempo”. No entanto, direcionar e apontar o caminho na busca da maturidade se faz necessário. Não será fácil, mas com certeza fará uma enorme diferença nessa jornada.

 

Referências:

 

Mantoan, M. T. E. (2013). A integração de pessoas com deficiência: contribuições para reflexão sobre o tema. São Paulo: Memnon Edições Cientificas. 

 

Bagarollo, M. F., & Panhoca, I. (2011). História de vida de adolescentes autistas: contribuições para a fonoaudiologia e a pediatria. Revista Paulista de Pediatria, 29(1), p.100-107.

 

Minatel, M., & Matsukura, T. (2014). Famílias de crianças e adolescentes com autismo: cotidiano e realidade de cuidados em diferentes etapas do desenvolvimento. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo25(2), 126-134. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v25i2p126-134

 

Josiane Mariano

Supervisora ABA – Grupo Conduzir

  • Compartilhar essa materia:
Top