A psiquiatra Ana Beatriz Barbosa Silva em seu livro “Mundo Singular – entenda o autismo” relata:

“A terapia mais indicada para crianças com transtorno do desenvolvimento é a terapia comportamental. Uma das técnicas utilizadas nesta abordagem psicoterápica é a Análise Aplicada do Comportamento (ABA), método empregado em diversos países e embasado por pesquisas científicas, que comprovam sua eficácia. A metodologia consiste em modificar comportamentos inadequados, substituindo-os por outros funcionais. O foco da mudança baseia-se, principalmente, nos comportamentos social, verbal e na extinção da birra. Uma variedade de procedimentos comportamentais é usada para fortalecer habilidades existentes e modelar aquelas ainda não desenvolvidas. Isso envolve criar oportunidades para que a criança possa aprender e praticar habilidades por meio de incentivos ou reforços positivos, ou seja, premiá-la e elogiá-la a cada comportamento realizado de forma adequada”.

Diferentes estudos mostraram que cerca de 70% das crianças do Transtorno do Espectro Autista que passaram pela Terapia ABA de modo intensivo, conseguiram atingir uma melhora considerável, chegando muitas vezes a ter seu diagnóstico médico revisto.