Logotipo
Crianças com o Autismo

O que é Transtorno do Espectro Autista (TEA)?

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é classificado como um transtorno do neurodesenvolvimento, caracterizado por:

1) Déficits persistentes na comunicação e na interação social em múltiplos contextos, conforme estipulado pelo Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM-V). Dentre as suas diversas formas de manifestação, destacam-se os seguintes exemplos ilustrativos:

​• Déficits na reciprocidade socioemocional, podendo apresentar, por exemplo, uma abordagem social anormal e dificuldade para estabelecer uma conversa natural, o compartilhamento reduzido de interesses, emoções ou afeto, bem como dificuldade para iniciar ou responder às interações sociais.
• Déficits nos comportamentos comunicativos não verbais usados para a interação social, variando, por exemplo, de comunicação verbal e não verbal pouco integrada, a anormalidade no contato visual e linguagem corporal, ou déficits na compreensão e uso de gestos, na ausência total de expressões faciais e comunicação não verbal.
• Déficits para desenvolver, manter e compreender relacionamentos, manifestando, por exemplo, dificuldades em ajustar o comportamento para se adequar a contextos sociais diversos, compartilhar brincadeiras imaginativas, ou estabelecer relação de amizade com seus pares.

2) Padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades, o que poderá ser manifestado por pelo menos dois dos seguintes padrões (os exemplos são ilustrativos e não exaustivos):

​• Movimentos motores, uso de objetos ou falas estereotipadas ou repetitivas, como estereotipias motoras simples, alinhar brinquedos ou girar objetos, ecolalia, frases idiossincráticas.
• Insistência nas mesmas coisas, adesão inflexível a rotinas ou padrões ritualizados de comportamento verbal ou não verbal, como sofrimento extremo em relação a pequenas mudanças, dificuldades com transições, padrões rígidos de pensamento, rituais de saudação, necessidade de fazer o mesmo caminho ou ingerir os mesmos alimentos diariamente.
• Interesses fixos e altamente restritos que são anormais em intensidade ou foco, por exemplo: forte apego ou preocupação com objetos incomuns, interesses excessivamente circunscritos ou perseverativos.
• Hipo ou hiperatividade a estímulos sensoriais ou interesse incomum por aspectos sensoriais do ambiente, como indiferença aparente à dor/temperatura, reação contrária a sons ou texturas específicas, cheirar ou tocar objetos de forma excessiva, fascinação visual por luzes ou movimento.

​Diante da variabilidade dos sintomas, nenhum indivíduo com diagnóstico de TEA apresentará o mesmo comportamento, gerando diferenças significativas em suas características e nos impactos na qualidade de vida das famílias. Desse modo, sem o tratamento médico adequado, dificilmente a pessoa com TEA irá atingir sua independência, impossibilitando a sua plena inclusão social. 

​Apesar das dificuldades apresentadas, é importante destacar que o indivíduo com autismo é capaz de aprender, sendo possível desenvolver e aprimorar as suas habilidades, bem como diminuir os comportamentos que lhe causam prejuízos, mediante um programa de intervenção estruturado e desenvolvido de acordo com o seu perfil clínico. Por este motivo, o processo de diagnóstico e intervenção deve ser iniciado o mais cedo possível. 

Mediante a Intervenção em ABA, o Grupo Conduzir realiza este trabalho de desenvolvimento com expertise e competência técnica, considerando as necessidades de cada família, além de promover as mudanças necessárias à plena integração do indivíduo na comunidade.

Grupo Conduzir ® Todos os direitos reservados | Feito com ♥ por CRIAH